Movimento anti-racismo realizado com sucesso em Ceres

Foram realizadas palestras e rodas de conversa em escolas e órgãos públicos da cidade de Ceres.
4 de dezembro de 2017
#NovembroPreto
#NovembroPreto

O mês de novembro de 2017 entrou para história da cidade de Ceres, onde foi realizado um dos maiores movimentos anti-racismo do Brasil, de forma independente, batizado de Novembro Preto.

Baseado nos moldes do Programa 13 de Maio, desenvolvido pelo Instituto Ubuntu, e realizado pelo Grupo Nòiz, o evento durou os trinta dias do referido mês em função do Dia da Consciência Negra (20) que por sinal também é o dia de fundação do Instituto Ubuntu.

Foram realizadas palestras e rodas de conversa em escolas e órgãos públicos da cidade de Ceres, sem o apoio da Subsecretaria Regional de Educação de Ceres e com total apoio da Secretaria Municipal de Educação e da Saúde da Cidade de Ceres, tendo massiva participação das unidades escolares da cidade.

As unidades escolares receberam palestras e atividades de pessoas especializadas na temática proposta além de terem participado do I Concurso de Redação Ubuntu com o tema: Racismo – Somos Todos Um ou não?

Novembro Preto 2017
Novembro Preto 2017

O Concurso teve 223 redações inscritas e um excelente nível técnico, tendo sido avaliadas por um método desenvolvido pelo próprio Instituto Ubuntu, com a participação de 10 pessoas, com total transparência para os participantes.

Clique aqui e veja a redação vencedora.

O Movimento foi encerrado com o grandioso I Colóquio Para Igualdade Racial de Ceres e a I Pequena Mostra de Grandes Artes, no Auditório da UEG de Ceres na manhã do dia 29 de Novembro, onde além da distribuição da premiação foi realizado um debate sobre racismo no Brasil entre um professor afrodescendente, de Ceres (Janathan Firmino) e um sociólogo com descendência japonesa de Uberlândia (Ricardo Takayuki), ambos profissionais do Instituto Federal de Ceres, que apoiou nosso evento desde o início.

Saiu na mídia

Veja matéria publicada pelo Jornal Valle News

Leia a redação vencedora publicada pelo Jornal Valle News.

Leia também:

foram entregues várias cestas básicas para famílias de Ceres e Rialma.
O Instituto Ubuntu teve a honra de participar deste evento magnífico por meio da leitura de um poema na fala de seu psicólogo responsável e autor Kássio Kran.

Leia também:

Apresentada por Thatilla Vanessa, teve a participação de Simone Moura, escritora.
#NovembroPreto
Mini Documentário contando a história do #NovembroPreto a partir da trajetória do Instituto Ubuntu entre 2016 e 2019.
O evento contou contou com a presença de quase 100 pessoas e foi um sucesso, tendo recebido pais, professores e outros profissionais da Educação e da Saúde.
Logotipo do Instituto Ubuntu
Em parceria com o Coletivo Carolina Maria de Jesus da cidade de Goianésia, Goiás.